ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Saiba como deve ser o procedimento para cadastramento dos voluntários - por Pe. Andrey Nicioli


O arcebispo metropolitano de Pouso Alegre,  dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., divulgou na manhã desta sexta-feira (3), o Plano de retomada gradual das atividades litúrgicas e pastorais da arquidiocese em tempos de pandemia da COVI-19. Trata-se de uma uma transição que será feita em fases e que sua aplicação depende das condições sanitárias do momento e também das orientações da Secretaria de Saúde e Vigilância sanitária de cada município. Para o retorno das atividades litúrgicas, como batizados (em julho) e missas com a presença dos fiéis (em agosto), as paroquias precisarão contar com o apoio de voluntários, os quais devem ter entre 18 e 59 anos, não podem pertencer a nenhum dos grupos de risco e precisarão, obrigatoriamente, assinar um Termo de Compromisso, o qual será encaminhado às paróquias nos próximos dias. O cadastro de cada voluntário deverá ser feito na Secretaria Paroquial por telefone. 

 

Saiba como será o retorno das celebrações da Santa Missa com a presença dos fiéis

Saiba quais são as orientações para atendimento de confissão, bênçãos e direção espiritual

Saiba quais são as orientações para os Sacramentos do Batismo, Matrimônio e Unção dos Enfermos

Faça o download do Plano de Retomada das Atividades Litúrgicas e Pastorais

Veja aqui as orientações o cadastramentos dos voluntários

- Os párocos deverão organizar as equipes necessárias para a retomada das atividades eclesiais. Sugerem-se: a) uma equipe de acolhimento e orientação dos fiéis, no início, durante e término das celebrações; b) outra, para a higienização periódica das igrejas, conforme protocolo da Vigilância Sanitária de cada município;

- Serão aceitos apenas voluntários entre 18 e 59 anos, que se declarem não pertencentes a qualquer grupo de risco, devendo todos assinar um Termo de Compromisso para a prestação de serviço voluntário, conforme modelo anexo;

- Cada membro dessas equipes de voluntários deverá usar máscaras de tecido ou as viseiras protetoras faciais, de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e cuidará para que suas mãos estejam bem lavadas ou higienizadas com álcool em gel 70%. As máscaras deverão ser substituídas após um uso superior a 3 horas ininterruptas, conforme orientações sanitárias. Caberá à paróquia, independentemente da forma de aquisição (doações ou compra), garantir o fornecimento do material necessário ao trabalho dessas equipes;

- Como forma de evitar uma possível aglomeração nas secretarias paroquiais, sugere-se que o cadastro dos voluntários ocorra por contato telefônico na paróquia, onde serão fornecidos os horários disponíveis para o trabalho voluntário e a data para o treinamento;

- O treinamento das equipes seja feito antes do retorno das atividades, em pequenos grupos, nos quais se fará a distribuição, preenchimento e recolhimento do Termo de Compromisso, assinado;

- O pároco faça chegar aos membros do CPP, de alguma maneira (vídeo, áudio, texto impresso ou reunião on-line etc.), o conhecimento desse processo de retomada. Os padres pertencentes ao grupo de risco, como idosos e portadores de doenças crônicas, estão dispensados da realização das atividades do Plano de Retomada, permanecendo em casa, no distanciamento social, celebrando a Eucaristia e realizando ações evangelizadoras online, conforme suas possibilidades. Nos setores, a Pastoral Presbiteral organize a forma de providenciar auxílio pastoral às paróquias cujos padres pertençam a esse grupo;

 

 

 

 

Publicado no dia 03/07/2020