ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Dezenas de pessoas participam de formação sobre a Campanha da Fraternidade 2018 - por Pe. Andrey Nicioli


A Comissão Arquidiocesana "Vida Plena para Todos" realizou neste domingo (26) uma formação sobre a Campanha da Fraternidade 2018. Cerca de 80 pessoas de diversas Paróquias da Arquidiocese de Pouso Alegre participaram do encontro que ocorreu no Santuário Imaculado Coração de Maria, em Pouso Alegre. Com o tema "Fraternidade e superação da violência" e o lema "Em Cristo somos todos irmãos (Mt 23, 8)", a CF tem como objetivo geral construir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência.

A assessoria do encontro ficou sob a responsabilidade do padre Paulo Adolfo e Suzana Camargo, que refletiram sobre "iluminar" e "ver", respectivamente, conforme pedagogia utilizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O momento "agir" foi realizado em grupos, divididos pelos setores pastorais. 

O Arcebispo Metropolitano, Dom José Luiz Majella Delgado - C.Ss.R., também esteve no local. 

Conheça os objetivos específicos da CF 2018

01 – Anunciar a Boa Nova da fraternidade e da paz, estimulando ações concretas que expressem a conversão e a reconciliação no espírito quaresmal; 

02 – Analisar as múltiplas formas de violência, considerando suas causas e consequências na sociedade brasileira, especialmente as provocadas pelo tráfico de drogas;

03 – Identificar o alcance da violência nas realidades urbana e rural de nosso país, propondo caminhos de superação a partir do diálogo, da misericórdia e da justiça em sintonia com o Ensino Social da Igreja; 

04 – Valorizar a família e a escola como espaços de convivência fraterna, de educação para a paz e de testemunho do amor e do perdão;

05 – Identificar, acompanhar e reivindicar políticas públicas de superação da desigualdade social e da violência;

06 – Estimular as comunidades cristãs, pastorais, associações religiosas e movimentos eclesiais ao compromisso com ações que levem à superação da violência;

07 – Apoiar os centros de direitos humanos, comissões de justiça e paz, conselhos paritários de direitos e organizações da sociedade civil que trabalham para a superação da violência; 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado no dia 27/11/2017