ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Coleta da Solidariedade 2017 é aplicada em projetos dentro da Arquidiocese de PA - por Pe. Andrey Nicioli


A Coleta de Solidariedade, proposta pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), quer ser um gesto concreto da Campanha da Fraternidade (CF) realizado pelas Dioceses, Paróquias e Comunidades de todo o país no Domingo de Ramos. Todas essas doações financeiras realizadas pelos fiéis são administrados Fundos Nacional e Diocesano de Solidariedade. O objetivo é ajudar projetos sociais, sendo que 60% de tudo aquilo que é arrecadado fica na Diocese e 40% é encaminhado para a CNBB. 

Na Arquidiocese de Pouso Alegre, a Coordenação Arquidicoesana de Pastoral e da Comissao "Vida Plena para Todos" repassou essa porcentagem, no valor de 40 mil reais, à projetos sociais dentro do território arquidiocesano. Como em 2017 o tema da CF foi ambiental, os projetos contemplados também abordam esta temática. 

"Como já é realizado em anos anteriores, os Conselhos Setoriais de Pastoral (Cosepas) receberam propostas de grupos, paróquias e instituições variadas que solicitaram recursos para a realização de projetos a partir do tema da Campanha da Fraternidade. No ano de 2017, o tema foi relacionado à proteção ambiental. Os projetos foram enviados à Coordenação Arquidiocesana de Pastoral que encaminhou à Comissão a serviço da Vida Plena para todos", explica a nota enviada pela Comissão, que tem como coordenador o padre Paulo Adolfo Simões. 

Recebidos esses projetos, alguns critérios são avaliados, como: a) atender ao tema da Campanha da Fraternidade, ou seja, estar vinculado à preservação ambiental; b) ter sido selecionado pelos Conselhos Setoriais de Pastoral (Cosepas); c) oferecer contrapartidas, ou seja, demonstrar a utilização de recursos próprios; d) apresentar ser sustentável à médio e longo prazo, ou seja, ter possibilidade de continuidade após o término de uso dos recursos do FDS;

"Como é possível ver, o gesto concreto da Coleta da Solidariedade é assumido evangelicamente, buscando levar às pessoas, famílias, grupos e comunidades vida plena. Agradecemos a todas as pessoas que partilham conosco seus dons, possibilitando que o bem viver se torne realidade em nosso meio. Rezemos sempre por toda a Igreja, para que cresça na comunhão, na missão e no serviço ao Reino que se concretiza no amor a Deus e ao próximo como a si mesmo", traz a nota.

O dinheiro já foi entregue aos representantes dos projetos e têm prazo para prestar contas da utilização dos recursos. 

Conheça os projetos contemplados:

1)    “Quem ama cuida”, a ser realizado no Bairro Morumbi (Pouso Alegre), com o objetivo de revitalizar áreas verdes do bairro, sendo proponentes a Paróquia São Cristóvão e a Comunidade Mãe Rainha;

2)    “Nascentes douradas”, a ser realizado nas cidades de Carvalhópolis, Espírito Santo do Dourado, Poço Fundo, São João da Mata, Silvianópolis e Turvolândia, com o objetivo de reflorestar as nascentes de rio Dourado, sendo proponentes as Paróquias dessas cidades e o Viveiro São Francisco;

3)    “Águas do Pessegueiro”, a ser realizado no Bairro Pessegueiro (Itajubá), com o objetivo de promover estudos e conscientização ambiental sobre a qualidade das águas, tendo como proponentes a Paróquia São José Operário, a Associação dos Moradores do Bairro Pessegueiro e o Instituto de Recursos Naturais da Universidade Federal de Itajubá;

4)    “Aromaterapia”, a ser realizado em Santa Rita do Sapucaí, com o objetivo de desenvolver ações de educação para a saúde e preservação ambiental, tendo como proponente a Associação “Novo Estilo de Vida - Viver Feliz”.

 



 

 

Publicado no dia 19/03/2018