ARQUIDIOCESE
de Pouso Alegre

Mensagem do Arcebispo ao Povo de Deus presente na Arquidiocese de Pouso Alegre - por Pe. Andrey Nicioli


“O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros, assim como eu amei vocês.” (Jo 15, 12)



Irmãs e irmãos, que a paz do Senhor Jesus esteja convosco!

Em tempos tão difíceis para o Brasil, mas também para tantos outros povos e nações, queremos trazer uma palavra de ânimo e esperança, nesta Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo, em sintonia com o povo de Deus, que vem sofrendo com a grave crise socioeconômica e política. Vivenciamos, nos últimos dias, com a paralização dos nossos irmãos e irmãs caminhoneiros, dificuldades de transportes, alta nos preços, mudanças na rotina das nossas cidades e comunidades cristãs, atividades canceladas e transtornos diversos. Manifestamos nossa solidariedade aos caminhoneiros que percorrem as estradas e rodovias de nossa Arquidiocese e de todo o Brasil. Entendemos as causas que levaram a isso e conclamamos a todos para que repensemos na forma como o dinheiro tem tomado conta de nossas vidas: a busca do lucro sem medida, que leva à exploração do trabalho, tanto por parte dos governos, como dos empresários. 

No entanto, cremos no Senhor da vida, que a todos chama para viver em sua amizade e na fraternidade com os demais, para que, à luz da fé e da prática do Evangelho de Jesus Cristo, construamos o bem comum, essência maior de nossa vida em comunidade. Proclamamos que a o Corpo e o Sangue de Cristo produzem em nós a esperança verdadeira que se não se apaga diante das dificuldades, mas que nos anima, como povo, para enfrentarmos esses tempos difíceis. 

Com o Papa Francisco declaramos que cremos em Deus que manifestou o seu amor imenso em Cristo morto e ressuscitado (EvangeliiGaudium, n.11). Esta verdade renova as nossas forças, sempre. Jesus, que faz novas todas as coisas (Ap 21,5), pode sempre renovar a nossa vida, a nossa comunidade e o nosso país. Numa sociedade que nega a vida, marcada por uma economia de exclusão, pela desigualdade social, pela crise das instituições e pelo individualismo, queremos, por meio do anúncio da Palavra de Deus, iluminar os novos modos de nos relacionarmos com Deus, com os outros e com o ambiente. 

Uma fé autêntica – que nunca é cômoda nem individualista – comporta sempre um profundo desejo de mudar o mundo. Queremos deixar a terra um pouco melhor depois da nossa passagem por ela. Por isso, somos convocados, pela Palavra de Deus e pela Doutrina Social da Igreja a nos colocarmos em profética posição, trabalhando pela inclusão social dos pobres, ouvindo seus clamores e sendo solidários a eles, promovendo o bem comum e o direito de todos a uma vida digna, em plenitude, como quer Jesus (Jo 10,10), o que inclui garantir comida, educação, saúde, moradia e trabalho com salário justo.

Neste ano eleitoral, o Papa Francisco nos recorda: “Governar é servir cada um de nós, cada um dos irmãos que compõem o povo, sem esquecer ninguém” (Deus é Jovem, p. 54). E no ano do laicato, lembremos que Jesus faz de nós, homens e mulheres, jovens, crianças e idosos, sal da terra e luz do mundo (Mt 5, 13-14). 

A evangelização implica também um caminho de diálogo como forma de encontro, na busca de consenso e de acordos, tendo como centro a preocupação por uma sociedade justa e sem exclusões. Só assim teremos a paz verdadeira. Não a paz que vem das armas, da força ou do silêncio imposto. Mas a que nasce da justiça e da misericórdia. É pela ternura e pelo amor que a nossa sociedade será transformada, e as raízes da paz e da solidariedade nos conduzirão à vida plena revelada na entrega do Corpo e Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

Que vivamos, neste mundo, a ação misteriosa do Ressuscitado e do seu Espírito, contando com a presença materna de Maria, Mãe de Jesus, sempre solícita para que não falte o vinho na nossa vida, mulher orante e trabalhadora em Nazaré, mas também nossa Senhora da prontidão, a que sai “às pressas” (Lc 1,39) da sua povoação para ir ajudar os outros.

Dom José Luiz Majella Delgado, C.Ss.R.

Arcebispo Metropolitano de Pouso Alegre



Pouso Alegre, 31 de maio de 2018.

Solenidade do Ssmo. Corpo e Sangue de Cristo 

 

 

Publicado no dia 30/05/2018